Em uma das casas fechadas, a responsável deteve os cartões para o saque da aposentadoria (Foto: Divulgação)

Duas casas de repouso clandestinas de Antonina, no litoral do Paraná, foram fechadas na sexta-feira (25). Segundo a Polícia Federal (PF), que auxiliou no cumprimento de três mandados de busca e apreensão e um de prisão, o Ministério Público (MP) recebeu denúncias de que os idosos e deficientes mentais que estavam hospedados nos locais eram maltratados.

Havia ainda as denúncias de cárcere privado e retenção do cartão bancário para saque do benefício da aposentadoria. Quatro pessoas foram presas e até o final da tarde desta segunda-feira (21) permaneciam detidas na delegacia de Antonina.

“Em uma das buscas foi encontrada uma grande quantidade de medicamentos controlados e restritos (…) não havia médico ou enfermeiro, alvará, qualquer autorização. Não tinha a mínima condição sanitária”, explicou ao G1 o delegado da sede da Polícia Federal de Paranaguá, Gabriel Lima. Diante da situação, a Vigilância Sanitária de Antonina interditou os espaços.

Clique aqui e saiba mais!

Fonte: G1 PR