curitibaO Ranking do Saneamento nas 100 Maiores Cidades, divulgado nesta quarta-feira (16) pelo Instituto Trata Brasil, destaca sete municípios do Paraná, todos atendidos pela Sanepar. Londrina é a segunda melhor cidade do País, seguida por Maringá, na quarta posição, e Ponta Grossa, que ocupa o décimo lugar no ranking. Franca, em São Paulo, ocupa a primeira posição. O levantamento do Trata Brasil utilizou os últimos dados publicados pelo Ministério das Cidades no Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), ano-base 2014.

Curitiba se mantém como a primeira entre as capitais pelo quarto ano seguido. Enquanto Curitiba é a 11ª na classificação geral, São Paulo, a próxima capital que aparece no estudo, está na 22ª colocação. Entre as capitais da região Sul, Porto Alegre ocupa a 38ª posição e Florianópolis, a 59ª.

As demais cidades paranaenses que aparecem no ranking são Cascavel, na 18ª colocação, Foz do Iguaçu, na 33ª posição, e São José dos Pinhais, em 49º lugar.

“Este resultado, que mostra como era a cobertura em 2014, reflete o compromisso que a Sanepar tem com a manutenção dos investimentos necessários e com a qualidade da operação dos sistemas que atendemos”, disse o presidente da empresa, Mounir Chaowiche “Nossos empregados são comprometidos com a missão da Companhia de prestar serviços de saneamento de forma sustentável, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida do povo paranaense”, afirma.

PANORAMA – O estudo com base nos dados de 2014 mostra que, no Brasil, 83% da população conta com o serviço de abastecimento de água tratada, 49,8% têm coleta de esgoto e apenas 40,8% do esgoto coletado é tratado.

No Paraná, atualmente, a cobertura com abastecimento de água é de 100% nas cidades atendidas pela Companhia de Saneamento do Paraná. Na coleta de esgoto, o índice atual da Sanepar é de 67%. Praticamente todo o esgoto coletado é tratado. O índice de dezembro de 2015 é de 99,5%.

O Instituto Trata Brasil divulga seu tradicional “Ranking do Saneamento Básico nas 100 Maiores Cidades” desde 2009, sempre com base nos dados informados pelas empresas operadoras de água e de esgoto ao Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Básico (SNIS).

Fonte: AEN